Por que nós procrastinamos para fazer algo que queremos e temos vontade?

Tempo de leitura: 3 minutos

Quem nunca procrastinou que atire a primeira pedra! – Certamente você nem se mexeu para negar esse fato, não é mesmo! Todos nós já acabamos, em algum momento, nos questionando sobre por que procrastinamos para fazer algo que queremos ou temos vontade?

A procrastinação pode afetar qualquer tipo de pessoa, independente  do que somos ou até mesmo com o que trabalhamos – e quase ninguém escapa desse tipo de situação.

O grande porém é quando temos um projeto importante, que depende unicamente do nosso esforço e escolhas! – Quando alguém nesse momento é acometido pelo “bichinho” da procrastinação, pode estar fadado a ser perder no meio do caminho e até mesmo não conseguir atingir seus objetivos!

Mas é que questão não é quem procrastina ou deixa de procrastinar: e sim como parar de fazer isso e assim conseguir seguir sua empreitada!

Por que procrastinamos para fazer algo que queremos ou temos vontade ? – Entenda primeiramente o que é a procrastinação!

Essa palavrinha cheia de força existe a muitos séculos e na verdade, e muito provavelmente, o que ela representa de fato seja ainda mais antigo do que ela mesma!

Para se ter uma idéia de como o termo é presente na nossa história, podemos citar Aristóteles e Sócrates – grandes filósofos que chamavam esse mesmo termo por “Akrasia”.

Akrasia refere-se a ações que podem se direcionar contra suas próprias premissas de julgamento, ou seja, é quando queremos muito fazer algo mesmo tendo em  mente que deveríamos estar nos ocupando de fazer outra coisa que realmente é mais importante!

Sabe aqueles momentos que você quer ler um livro, mas acaba prestando atenção na televisão? Ou quando precisamos estudar, mas simplesmente ficamos longos períodos vendo vídeos no YouTube? – conseguiu entender a dimensão do problema?

Em suma,a procrastinação ou Akrasia refere-se a uma espécie de força que simplesmente nos impede se seguir adiante com o que nos planejamos de fato fazer – é uma grande resistência criada pela nossa mente que se manifesta mais forte sobre nossos objetivos e metas!

 

Mas afinal: Por que nós procrastinamos?

Existem sete gatilhos que podem justificar como nos sentimos e porque sentimos um  grande impulso em procrastinar. São eles:

  • Ambiguidade: Se você estiver confusa ou ambígua com relação à uma tarefa, menores serão as chances de você ter êxito no final das contas
  • Dificuldade: Quanto mais difícil você considerar que uma determinada tarefa é, maiores serão as chances de acabar fracassando.
  • Tédio: O tédio pode levar a desistência e consequentemente à procrastinação.
  • Frustração: Se você tenta, tenta e tenta e simplesmente não consegue realizar algo, maiores serão as chances de desistir e focar em outras coisas.
  • Ausência de estrutura: Isso também pode levar ao fracasso e à falta de produtividade, pois poderá criar barreiras em meio às duas tarefas
  • Ausência de significado pessoal: Se você não vê valor real em algo que precise fazer, também não conseguirá focar e se sentir motivada.
  • Ausência de recompensa intrínseca: quando não há compensação pelo que se é necessário por em prática, menores serão as chances de obter sucesso!

Em suma, é fundamental que nos dediquemos àquilo que realmente nos agrega um grande valor e satisfação – e essa motivação deve ser inserida em tudo o que você fizer, impreterivelmente!

Se você conseguiu entender por que procrastinamos para fazer algo que queremos ou temos vontade, procure afastar tudo que possa roubar a sua atenção e foco, e dedique suas boas energias ao que você realmente quer colocar em ação – no final, a compensação fará com que todo esforço tenha valido muito à pena!

Por fim, gostaria de saber o que achou deste conteúdo, deixe seus comentários aqui abaixo.

abraços e até mais,

Raquel Andrade

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *